Ô de Casa? Ô de fora?

Ou a história do homem que pediu uma folia à Pomba Gira Cigana

   O espetáculo é uma produção de Daniel Costa, com Grácia Navarro na direção. O enredo da peça se dá na encruzilhada da realidade com a ficção da vida de um homem que transita entre os afazeres do seu cotidiano e o passado que se faz presente na memória de situações da casa da família  e para fora dela. A casa é o corpo? Ou o corpo é a casa? Um Corpo-Casa como um lugar no mundo e como o próprio mundo revelando um território sem limite entre a realidade cotidiana a uma realidade paralela habitada por personagens e situações míticas colhidas na oralidade popular brasileira e na autobiografia do bailarino/ator. Fruto de pesquisa empírica o espetáculo resulta em uma escritura de linguagem híbrida que alia recursos  da dança e do teatro às artes visuais e a música.  Dessa aliança emerge um espetáculo de dança-teatro,  instigante e misterioso,  que tem o jogo entre ficção e realidade como eixo transversal da sua dramaturgia. Nesse jogo-encruzilhada entre a realidade e a ficção, narramos  a história de um homem que pediu uma Folia a Pomba Gira Cigana e sua aventura na espera e no pagamento do pedido prometido.